Nosso Atendimento

Nossa missão é prevenir, identificar e tratar transtornos de aprendizagem, do comportamento e das emoções, que possam trazer prejuízos nos campos cognitivo, pessoal, emocional e social, limitando o desenvolvimento do indivíduo.

 

O que é a Psiquiatria da Infância e Adolescência?

É a especialidade da medicina que lida com psicopatologia e transtornos do desenvolvimento humano. Realiza o diagnóstico e o plano terapêutico de distúrbios da atividade e da atenção (TDAH), dificuldades de aprendizagem, transtorno desafiador-opositor, transtornos do espectro autista, síndromes depressivas, transtornos ansiosos, transtorno obsessivo-compulsivo, anorexia e bulimia nervosas, comprometimento intelectual na infância, transtornos do humor, transtornos de personalidade, dentre outros.

A ferramenta de trabalho do psiquiatra infantil não se detém a prescrição de medicamentos, pois estes são utilizados para controle de sintomas específicos. Objetiva promover a qualidade de vida na infância e adolescência e a inclusão da criança, realizando também aconselhamento e abordagem psicodinâmica em situações especiais.

 

Como funciona o acompanhamento?

A consulta médica compreende um conjunto de procedimentos que se processam em etapas. São elas: a anamnese com os pais, o exame psíquico da criança, a investigação diagnóstica, a solicitação de exames complementares (quando houver indicação técnica) e a elaboração de um plano terapêutico.

Consulta pela Primeira Vez: Para pacientes menores de 12 anos, os pais são aconselhados a virem sem a criança, caso isso lhes seja possível. Neste encontro, ocorre a entrevista com a finalidade de conhecer a dinâmica familiar e coletar os dados da anamnese. Adolescentes devem ir com seus responsáveis na consulta, exceto se solicitado pelos pais que o mesmo não esteja presente.

Avaliação Diagnóstica: São uma série de procedimentos subsequentes a entrevista com os pais. O objetivo é propiciar a investigação do quadro apresentado, que resultará em uma hipótese diagnóstica e na formulação do plano terapêutico para o paciente. Neste processo são usados materiais, técnicas e ambientes apropriados para interação com a criança ou adolescente. Durante a investigação diagnóstica, a critério médico, podem ser solicitados exames complementares e relatórios da escola.

Entrevista Devolutiva: Ao final das avaliações diagnósticas, será proposto aos responsáveis o plano terapêutico do quadro clínico identificado. A prescrição de medicamentos pode ou não fazer parte do tratamento, estando condicionada a critérios cientificamente validados. Nesta ocasião, os pais recebem orientações quanto à necessidade de acompanhamento por outros profissionais (psicólogos, psicopedagogos, fonoaudiólogos).

Consulta de Acompanhamento: Destinada a pacientes que necessitam de atendimento regular para acompanhamento do quadro clínico e ajuste dos medicamentos, além do gerenciamento das intervenções interdisciplinares.

Consulta Domiciliar: Para necessidades especiais em que não há condições de deslocamento. Feita mediante agendamento.

 

Observações Importantes:

  • Não emitimos relatórios médicos ou prescrição de receitas fora do seu agendamento. Os relatórios para fins escolares, periciais, ou a pedido de outros profissionais que acompanham o paciente serão feitos durante a consulta. Por isso, é importante informar antecipadamente ao médico a necessidade destes relatórios, para que seja destinado tempo ao seu preparo. As receitas são prescritas ao final da consulta, por isso, faça seu agendamento de acompanhamento antes do fim do medicamento.
  • É necessário que o paciente se organize para chegar com antecedência. Os atrasos geram ônus ao seu atendimento, que não poderá ser compensado, pois prejudicará os demais pacientes agendados.